Tradutores de Internet acusam canais pagos de plágio

Sobre o autor

Luiz Fernando Casanova Doin

é fundador e sócio-diretor da BTS – Business Translation Services, empresa de tradução sediada em São Paulo com mais de 15 anos de existência e mais de 5.000 clientes atendidos. Formado em Administração de Empresas pela Universidade de São Paulo (USP) e em Comunicação Social com ênfase em Marketing pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), é um apaixonado pela área de tradução e um estudioso do setor que procura aliar seus conhecimentos acadêmicos e experiência à prática tradutória.

Através de um banner no famoso site Legendas.TV, os anônimos tradutores de Internet estão reclamando que grandes canais como Universal Channel, TNT e FOX e distribuidoras estão utilizando sistematicamente as legendas criadas por eles nas traduções oficiais da TV e DVDs. Contudo, eles ainda não expuseram qualquer tipo de evidência desta “cópia” e, mesmo que eles a publicassem, a reivindicação sobre a legítima autoria destas traduções esbarraria em uma infinita discussão jurídica. Afinal, apesar de tradutores, os chamados “legenders” fazem seu trabalho a partir do áudio ou transcrição em texto da obra original, que é licenciada para os mesmos canais que supostamente exibem estas versões da tradução. Ainda que algum tradutor do Legendas.TV se sinta ofendido e exija algum tipo de reparação destes canais, ele teria problemas com o fato de que tal tradução não foi autorizada, tornando a situação bastante complicada. Esta não é a primeira vez que alegações do tipo são feitas. Na época do extindo LegendaZ, tradutores de Veronica Mars também afirmaram que a TNT exibia as legendas feitas por eles, embora seja certo que a maioria das emissoras terceiriza este tipo de serviço para diversas empresas.

Em diversos fóruns da Internet e do Orkut, usuários apontam semelhanças (às vezes incontestáveis) entre as legendas da Internet e as da TV, condenando a atitude das empresas responsáveis pela tradução, que encontram o trabalho “praticamente pronto”. Muitos falam até em retaliação por parte dos canais, mas questionados, as emissoras dizem que desconhecem o fato. Procurei representantes do site para contato, mas não obtive sucesso. Conforme já apontei em várias matérias, nossa legislação sobre a propriedade intelectual é antiga e não acompanhou os diversos desdobramentos tecnológicos desde 1998, quando foi editada. Com base em um dos artigos, é licito dizer que o tradutor tem direitos sobre a versão que criou, mas como já apontei, para ser considerada oficial, a tradução precisaria ser expressamente autorizada (e ela não é). Enquanto uma solução legal não vem, legenders e canais precisarão conviver de forma harmônica e, quem sabe, as empresas de tradução até poderiam beneficiar-se da consultoria destes profissionais anônimos que quase sempre fazem um ótimo trabalho, muito superior ao que estamos acostumados na TV, diga-se de passagem.

Fonte: http://colunistas.ig.com.br/ligadoemserie/2009/01/05/tradutores-de-internet-acusam-canais-de-plagio/

Compartilhe esse Post:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
Share on whatsapp