Poliglota, Guardiola ‘derruba’ a tradução simultânea da Uefa

Sobre o autor

Luiz Fernando Casanova Doin

é fundador e sócio-diretor da BTS – Business Translation Services, empresa de tradução sediada em São Paulo com mais de 15 anos de existência e mais de 5.000 clientes atendidos. Formado em Administração de Empresas pela Universidade de São Paulo (USP) e em Comunicação Social com ênfase em Marketing pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), é um apaixonado pela área de tradução e um estudioso do setor que procura aliar seus conhecimentos acadêmicos e experiência à prática tradutória.

Treinador tem por costume responder na língua de quem faz a pergunta na coletiva. Teve catalão, espanhol e inglês. Italiano, não deu

Uma máquina de falar. É a impressão que passa o técnico do Barcelona, Pep Guardiola. O comandante da equipe de futebol mais vistoso nos últimos anos deu um show de fluência em diversas línguas na entrevista coletiva desta sexta-feira, em Wembley, a última antes da final da Liga dos Campeões (joga sábado contra o Manchester United). O expediente de Guardiola é responder na língua do entrevistador.

Sendo assim, como se virasse uma chave, mudava em segundos do catalão para o espanhol, deste para o inglês e de novo o catalão. O curioso, entretanto, se deu quando ele respondeu a uma pergunta de uma jornalista italiana. Ex-jogador do Brescia, Guardiola começou a responder em italiano quando foi interrompido pela organização. Não havia tradução simultânea para o idioma em questão.

Aspectos linguísticos à parte, Guardiola mostrou muito respeito ao rival Manchester United. Na primeira vez em que levou o Barcelona a ganhar a Champions como técnico, em 2009, o caneco foi conquistado com uma vitória sobre o próprio Manchester, por 2 a 0, na final disputada em Roma. Nada que sirva como parâmetro, garante o técnico, que também vê evoluçao em sua equipe.

– Agora nos conhecemos mais. Em Roma, ganhamos pela euforia do primeiro ano (com ele no comando), mas se agora jogarmos como em 2009 não vamos ganhar – disse o treinador.

Guardiola destacou ainda o orgulho que sente por estar na final da Champions mais uma vez.

– Não sei se vamos ganhar, mas a sensação é boa – acrescentou.

A TV Globo e o GLOBOESPORTE.COM transmitem ao vivo o duelo entre Barcelona e Manchester a partir das 15h45m (de Brasília). Antes, porém, a partir das 15h, Alex Escobar comanda uma mesa redonda com os comentaristas Marcelo Russio e Marcelo Pizzi no site.

Fonte: http://globoesporte.globo.com/futebol/liga-dos-campeoes/noticia/2011/05/poliglota-guardiola-derruba-traducao-simultanea-da-uefa.html

Compartilhe esse Post:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
Share on whatsapp