Novo site do Fluminense comete gafe e ‘cria’ ídolos

Sobre o autor

BTS: Luiz Fernando Casanova Doin

Luiz Fernando Casanova Doin

é fundador e sócio-diretor da BTS – Business Translation Services, empresa de tradução sediada em São Paulo com mais de 15 anos de existência e mais de 5.000 clientes atendidos. Formado em Administração de Empresas pela Universidade de São Paulo (USP) e em Comunicação Social com ênfase em Marketing pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), é um apaixonado pela área de tradução e um estudioso do setor que procura aliar seus conhecimentos acadêmicos e experiência à prática tradutória.

Tradução automática muda nome de ex-jogadores e de posições

O novo site do Fluminense, lançado nesta terça-feira, traz a opção de tradução para diversos idiomas. Entretanto, na prática, a ideia acabou tendo alguns problemas de execução.

Veja alguns erros do novo site

A tradução automática acabou mudando o nome de ídolos. Jogadores que marcaram época no Tricolor, como Bigode, Branco, Amoroso e Pintinho, viraram Mustache, White, Loving e Chick, respectivamente, na versão em inglês do site.

Mas não foram apenas os jogadores que sofreram. Até mesmo as posições tiveram traduções infelizes. Por exemplo, na área em que há a apresentação do elenco, os meias viraram “socks” (que são as meias de cobrir os pés). Na enquete da home do site o ex-jogador Marcão é apresentado como “wheel”, que significa volante, mas o de automóveis.

Os problemas de tradução, porém, já estavam previstos pelo Fluminense.

– Nós usamos o Google Tradutor, que não é 100% e traduz ao pé da letra. Arriscamos para ter o nosso conteúdo em várias línguas. Para o lançamento do site, não tínhamos tempo nem caixa para tradutores, mas já temos plano de contratar pessoas para traduzi-lo para inglês e espanhol e, mais para a frente, italiano e francês – revela Daniel Bastos, vice-presidente de Marketing do Tricolor.

Rodrigo Barros, desenvolvedor do novo site, vê prós e contras na opção escolhida pelo clube.

– Nas línguas que conhecemos melhor, como o inglês, percebemos esse tipo de problema. Mas, por outro lado, se uma pessoa da China entrar no site, poderá ler o conteúdo em mandarim e conhecer melhor o Fluminense, devido ao uso do Google tradutor – opina Barros.

* Atualizada às 19h05

Lancenet Publicada em 14/9/2010 às 17:54

http://www.lancenet.com.br/fluminense/noticias/10-09-14/826557.stm?novo-site-do-fluminense-comete-gafe-e-cria-idolos

Compartilhe esse Post:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
Share on whatsapp