Google Translate fará tradução em tempo real

Sobre o autor

Luiz Fernando Casanova Doin

é fundador e sócio-diretor da BTS – Business Translation Services, empresa de tradução sediada em São Paulo com mais de 15 anos de existência e mais de 5.000 clientes atendidos. Formado em Administração de Empresas pela Universidade de São Paulo (USP) e em Comunicação Social com ênfase em Marketing pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), é um apaixonado pela área de tradução e um estudioso do setor que procura aliar seus conhecimentos acadêmicos e experiência à prática tradutória.

BERLIM – “Sprechen Sie Englisch?” é uma das frases mais úteis para os brasileiros que circulam em Berlim durante a IFA e não falam nada de alemão. Ela significa “você fala inglês?”

Mas o Google acabou de mostrar no evento uma forma de aposentar (ou pelo menos economizar) o uso da frase. Durante a palestra de Eric Schmidt, CEO do Google, nesta terça, deu para ver algumas das funções de reconhecimento de voz que estão sendo desenvolvidas para a versão do Google Translate para Android. É o chamado Conversation Mode.

Seguindo a linha consagrada pelo Google, a interface do programa é bem simples. Basta escolher os  idiomas de entrada e de saída para que a tradução seja feita. A cada mudança de interlocutor, é preciso apertar o botão da língua que está sendo falada. Durante a demonstração, um diálogo entre um vendedor e um turista tentando comprar um sapato, a tradução funcionou bem. Mas foi preciso repetir uma das frases três vezes. O sistema não conseguia entender a pergunta, em alemão, “de que cor”.

Segundo o Google, esse recurso estará disponível em “poucos meses”. Além do tradutor, o Google também demonstrou o uso de reconhecimento de voz para envio de mensagens SMS e nas buscas. O Google fez ainda um preview da versão para smartphone do Google Street View.

Outra demonstração envolveu o esperado Google TV, que será anunciado em breve e virá embutido inicialmente em dispositivos da Sony e da Logitech. Durante a apresentação, deu para ver como a web e a TV se integram de forma transparente na plataforma do Google.

É possível fazer buscas pelo browser sem interromper a programação. Enjoou? Dá para se distrair no FarmVille, ouvir música na Last.fm ou ver fotos, por exemplo. Todo baseado em Android, o Google TV também terá acesso aos aplicativos do Android Market. “Na internet, você nunca está sozinho, você nunca fica entediado. Se não quiser perder tempo vendo TV, pode perdê-lo acessando a internet”, brincou Eric Schmidt durante a palestra.

Compartilhe esse Post:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
Share on whatsapp