Diferenças entre tradução jurídica, judicial e juramentada

Sobre o autor

Luiz Fernando Casanova Doin

é fundador e sócio-diretor da BTS – Business Translation Services, empresa de tradução sediada em São Paulo com mais de 15 anos de existência e mais de 5.000 clientes atendidos. Formado em Administração de Empresas pela Universidade de São Paulo (USP) e em Comunicação Social com ênfase em Marketing pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), é um apaixonado pela área de tradução e um estudioso do setor que procura aliar seus conhecimentos acadêmicos e experiência à prática tradutória.

Diferencas-entre-traducao-juridica-judicial-e-juramentada

Você sabe quais são as diferenças entre traduções legais, judiciais e juramentadas? Muitas pessoas não conseguem diferenciar essas três variedades e acreditam que são apenas sinônimos.

Com base na nossa experiência como empresa de tradução que oferece uma ampla gama de serviços, esperamos que este artigo traga alguma luz de uma forma clara e simples. Portanto, continue lendo para descobrir a diferenciação entre eles.

Definições

Vamos começar com algumas definições. Embora possa parecer algo básico, uma boa definição pode ser útil para um entendimento mais profundo.

Tradução jurídica é a tradução especializada de textos relacionados com a área do direito de um idioma para outro, envolvendo textos jurídicos, acordos, manuais, artigos científicos sobre temas jurídicos, etc.

Tradução judicial é a tradução de qualquer documento que faça parte de um processo judicial; por exemplo, certidões de nascimento ou casamento, documentos de identidade, sentenças, títulos de propriedade, ações judiciais, etc.

Finalmente, tradução juramentada é a tradução de qualquer documento oficial que exija a assinatura e carimbo de um tradutor autorizado para dar “fé pública” ao documento traduzido. O documento original e um formato específico devem ser respeitados, para que seja considerado um documento oficial (Esta é uma definição geral, pois cada país tem sua própria forma de certificar as traduções).

Diferenças

Agora que você já conhece as definições específicas de cada tipo de tradução, ficará mais fácil entender suas principais diferenças.

Conforme explicado acima, a tradução jurídica está relacionada com a disciplina do direito, enquanto a tradução judicial se concentra em textos que regulam as relações entre indivíduos ou a administração e órgãos judiciais, e aqueles que podem ser considerados textos para a aplicação do direito. Essa é a principal diferença entre eles. Para facilitar, podemos simplesmente nos perguntar: “Isso faz parte de um processo judicial?”, se a resposta for afirmativa, podemos ter certeza de que o texto pertence à tradução judicial.

Com foco agora na tradução juramentada, esta pode ser indicada como o único tipo de tradução jurídica realizada por um tradutor devidamente autorizado. Essencialmente, essa é a principal diferença entre esse tipo de tradução da lei e as outras duas variedades.

Dessa forma, quais são os principais objetivos de uma tradução jurídica certificada? Assegurar a validade jurídica da tradução, fazer com que ela seja reconhecida em um país estrangeiro e tornar a lei de um determinado país aplicável aos cidadãos estrangeiros. Quais documentos precisam ser certificados? Normalmente, documentos usados para fins formais, como contratos de trabalho, nascimentos, óbitos e certidões de casamento, registros de adoção e outros documentos oficiais, como diplomas e papéis notariais.

Resumindo, enquanto a tradução jurídica é a tradução de qualquer documento enquadrado em qualquer ramo do direito, a tradução judicial é a tradução de qualquer documento que faça parte de um processo judicial, e a tradução juramentada é a tradução de qualquer documento oficial realizada por um tradutor juramentado.

Aqui na BTS, podemos ajudá-lo com a tradução dos documentos jurídicos e juramentados de sua empresa.

Somos especializados no público corporativo e garantimos uma entrega rápida e com a mais alta qualidade.

Entre em contato e saiba mais sobre nossos serviços!

Compartilhe esse Post:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
Share on whatsapp