Logo BTS Empresa de Tradução

As piores traduções

Sobre o autor

BTS: Luiz Fernando Casanova Doin

Luiz Fernando Casanova Doin

é fundador e sócio-diretor da BTS – Business Translation Services, empresa de tradução sediada em São Paulo com mais de 15 anos de existência e mais de 5.000 clientes atendidos. Formado em Administração de Empresas pela Universidade de São Paulo (USP) e em Comunicação Social com ênfase em Marketing pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), é um apaixonado pela área de tradução e um estudioso do setor que procura aliar seus conhecimentos acadêmicos e experiência à prática tradutória.

O crítico de cinema Marcelo Janot e a equipe de VEJA Rio elegeram os 15 piores títulos de filmes traduzidos para o português. Tem cada pérola…

Quem manja pelo menos um pouco de inglês deve perceber as atrocidades que as distribuidoras costumam fazer com os títulos dos filmes estrangeiros. É uma tradução mais absurda do que a outra. Em cartaz nos cinemas, Pronta Para Amar (A Little Bit Of Heaven, que seria algo como “Um Pedacinho do Paraíso”) é um exemplo de mau gosto. Cá entre nós, o longa que traz Kate Hudson e Gael García Bernal no elenco poderia ser facilmente confundido com uma novela mexicana daquelas bem dramáticas graças ao nome piegas. Mas tem piores. Divirta-se com a lista das traduções mais estapafúrdias.

1 – Namorados Para Sempre (Blue Valentine): o título faz propaganda enganosa, já que o filme mostra um relacionamento em decadência.

2 – Noivo Neurótico, Noiva Nervosa (Annie Hall): de acordo com Janot, este é o título “mais bizarro de todos os tempos”. O que tem a ver com Annie Hall, personagem da trama?

3 – Amor, Sublime Amor (West Side Story): títulos com palavras como amor, paixão e sonho parecem ser vícios crônicos. Este, por exemplo, poderia ser o nome de outros mil e um filmes.

4 – Foi Apenas Um Sonho (Revolutionary Road): a tradução entrega o que acontece no longa.

5 – Os Brutos Também Amam (Shane): como acontece em Annie Hall, o nome do personagem é ignorado na tradução. A história de amor, ainda por cima, é secundária na trama.

6 – Vertigo – Um Corpo que Cai (Vertigo): outra tradução que dá pistas do que vai acontecer no final.

7 – Vejo Você No Próximo Verão (Jack Goes Boating): segundo Janot, o título em português não tem nada a ver com a atmosfera do filme.

8 – Onde Os Fracos Não Têm Vez (No Country For Old Men): “O tradutor confundiu “velhos” com “fracos”, alfineta o crítico.

9 – Encontros e Desencontros (Lost In Translastion): assim como Amor, Sublime Amor, a tradução se perdeu no clichê.

10 – A Minha Versão Do Amor (Barney´s Version): a julgar pelo título, o filme parece ser do gênero comédia romântica, mas não é.

11 – Mistérios E Paixões (Naked Lunch): mais uma vez o velho problema do título-clichê que ainda por cima não tem nada a ver com o original.

12 – Traídos Pelo Desejo (The Crying Game): outro da série “títulos que entregam o que vai acontecer no filme”.

13 – Você Vai Conhecer O Homem Dos Seus Sonhos (You Will Meet a Tall Dark Stranger): o desconhecido alto e moreno (“tall dark stranger”) virou o homem dos sonhos na tradução.

14 – Larry Crowne – O Amor Está De Volta (Larry Crowne): os tradutores parecem se sentir na obrigação de complementar títulos com nomes próprios. O mesmo aconteceu com Forrest Gump – O Contador de Histórias e Erin Brockovich – Uma Mulher de Talento.

15 – A Noviça Rebelde (The Sound Of Music): este clássico é tão conhecido que muitos já se acostumaram ao título. Mas, cá entre nós, a tradução não faz jus ao belo musical que poderia ter um nome muito mais delicado.

Você se lembra de mais alguma tradução tenebrosa?

Fonte:http://vejario.abril.com.br/especial/traducoes-filmes-640688.shtml

5/5 - (2 votes)

Compartilhe esse Post:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
Share on whatsapp