Site em português Site em inglês
BTS - Business Translation Services 11 3289.2289
info@btsglobal.com.br
Google Plus Linkedin Twitter Facebook
Empresa de Tradução com mais de 15 anos e 5.000 clientes atendidos.

Idiomas oferecidos

Tradução para português Tradução para inglês Tradução para espanhol Tradução para italiano Tradução para alemão Tradução para francês
Publicado por Luiz Fernando Casanova Doin, em 08/11/2012, na(s) categoria(s): Notícias.

Guia de carreiras: tradutor e intérprete

Crescimento de empresas e de número de eventos tornam área promissora.
Profissional com boa rede de contatos chega a ganhar R$ 15 mil.

O aumento do número de eventos no Brasil e o crescimento dos investimentos no país fizeram aumentar as oportunidades de trabalho para tradutores e intérpretes. Um jovem em início de carreira ganha em torno de R$ 2,5 mil e R$ 3 mil em uma empresa e um profissional com boa rede de contatos chega a receber R$ 15 mil.

O trabalho se divide entre a tradução de documentos, textos, contratos, publicações, áudios, filmes e legendas e a interpretação em palestras e eventos.

A tradução falada pode ser simultânea, feita ao vivo com uso de cabine e de equipamentos eletrônicos, ou consecutiva, feita no momento seguinte à fala do palestrante em curtos intervalos de tempo.

O perfil de quem trabalha como tradutor de textos e com interpretação é bem diferente, segundo Pérsio Burkinski, diretor-fundador da Millennium Traduções e Interpretações, cooperativa de profissionais que traduz para inglês, espanhol, italiano, francês, alemão, sueco e finlandês.

“O tradutor é mais solitário, no sentido que faz trabalho na casa dele ou no escritório. Não precisa ter contato grande com outras pessoas. O intérprete precisa ser pessoa que gosta de se comunicar, de falar com os outros, de interatividade, de estar com outras pessoas”, disse Burkinski.

A profissão exige, em primeiro lugar, que a pessoa tenha muita familiaridade com ao menos duas línguas, a língua natal e uma outra. A tradução falada exige ainda um alto nível de concentração, para que seja possível ouvir e traduzir discursos, entrevistas e palestras.

Formado em administração, Burkinski começou a trabalhar como intérprete em uma temporada em que trabalhou em Nova York. Era chamado para atuar no tribunal da cidade em julgamentos de portugueses e de brasileiros. Após morar em outros países, voltou ao Brasil atuando como professor de línguas e tradutor.

Para entrar na área, que não tem regulamentação, um estudante pode fazer faculdade de tradução e intéprete, letras ou então fazer outra faculdade, mas manter o foco no estudo de línguas.

Quem quer trabalhar com interpretação precisa fazer cursos livres para praticar e estudar a língua todos os dias, já que novas palavras e expressões nascem diariamente. Além disso, segundo o tradutor Eduardo Castelã Nascimento, de 33 anos, que também atua na Millennium, o profissional precisa pesquisar o assunto que vai traduzir para se familiarizar com o vocabulário da área. “O profissional trabalha com pressão e precisa ter uma preparação muito boa”, disse.

Os dois profissionais são tradutores juramentados, o que significa que prestaram concurso público em juntas comerciais estaduais e têm permissão para traduzir documentos oficiais, contratos e julgamentos.

Fonte: http://g1.globo.com/vestibular-e-educacao/guia-de-carreiras/noticia/2010/11/guia-de-carreiras-tradutor-e-interprete.html

No Comments »

No comments yet.

Leave a comment