Site em português Site em inglês
BTS - Business Translation Services 11 3289.2289
info@btsglobal.com.br
Google Plus Linkedin Twitter Facebook
Empresa de Tradução com mais de 15 anos e 5.000 clientes atendidos.

Idiomas oferecidos

Tradução para português Tradução para inglês Tradução para espanhol Tradução para italiano Tradução para alemão Tradução para francês
Publicado por Luiz Fernando Casanova Doin, em 08/11/2012, na(s) categoria(s): Notícias.

Eventos esportivos devem aumentar oportunidades para tradutores

Profissionais costumam ser autônomos e ganham até R$ 1,5 mil por uma hora

A profissão de tradutor ou intérprete cresce a cada ano – e a previsão para os próximos anos continua positiva. Marcelo Mendes, especialista em liderança, marketing e comunicação, acredita que a globalização da economia tem sido o principal fator para o crescimento das oportunidades aos tradutores. Mas, com a Copa do Mundo e as Olimpíadas, a demanda por tradutores deve se potencializar. “Mesmo após os jogos, a tendência não é que esse desenvolvimento entre em declínio, mas sim que aumente cada vez mais”, afirma.

Para o coordenador do Departamento de Tradução e Interpretação da Alumni, Jayme Costa Pinto, a globalização é o maior impulsionador do aquecimento desse mercado. “Muito mais do que eventos específicos, como a Copa do Mundo, em 2014, e as Olimpíadas, em 2016, os tradutores já vêm ocupando espaço desde que a exposição do Brasil ficou maior nos outros países.”

Na sua opinião, esses eventos esportivos causam sensações de otimismo e bem estar, mas não trazem um crescimento sustentável para o segmento. “Não vai mudar o mercado de tradutores. É muito pouco tempo.”

Formação

Para ser um tradutor não basta saber línguas. É preciso fazer cursos específicos para aprender a teoria e a técnica da tradução e interpretação. Existem cursos de graduação, extensão e pós-graduação na área. Além disso, escolas de idiomas, consulados e outras entidades também oferecem cursos específicos.

Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), no Brasil há seis faculdades que oferecem cursos de graduação em Tradução e Interpretação, que disponibilizam 1.071 vagas ao ano. São 2.050 candidatos que concorrem às vagas e 143 formandos por ano.

Há também os cursos de graduação em Letras com habilitação em Tradução e Interpretação. Atualmente, são oferecidas 17.016 vagas em Letras, com 26.952 candidatos inscritos. Por ano, se formam 5.425 profissionais nessa área.

O tradutor também pode contar com cursos de expansão. De acordo com a Associação Brasileira de Tradutores e Intérpretes (Abrates), há dez cursos que oferecem qualificação para tradução. São eles: Aliança Francesa, Associação Alumni, Brasillis Idiomas, Casa Thomas Jefferson, Centro de Idiomas – Senac Rio, Centro Universitário Ibero-Americano, Daniel Brilhante de Brito, Ibeu, Inlingua e Traducenter Centro de Línguas e Formação de Tradutores.

Mercado

O mercado de tradutores é em boa parte dominado por profissionais autônomos. A profissão não é regulamentada. “Muitas vezes, eles já têm uma carreira e apenas agregam com a tradução”, afirma Costa Pinto.

Marcelo Mendes destaca que o profissional que investir nessa carreira agora deve se beneficiar do momento que o Brasil irá viver. “Como a demanda será muito grande, provavelmente a mão de obra para tradutor não conseguirá acompanhar a oferta. Por isso, quem se tornar tradutor agora colherá os frutos daqui três anos.”

Segundo o especialista, diversas oportunidades nessa área estarão disponíveis. Mas os profissionais devem estar preparados. “Depende muito da formação, especialidades e língua específica de cada um. O que vai diferenciar um do outro é quanto cada um investiu na carreira.”

Costa Pinto acredita, com base no seu departamento na Alumni, que o mercado de tradução cresça cerca de 10% a 15% anualmente. “É uma profissão promissora, mas que exige uma trajetória do profissional. Tem que haver uma curiosidade intelectual e um bom conhecimento na língua portuguesa.”

São muitos os campos nos quais um tradutor pode trabalhar: tradução escrita, técnica, legendagem, editoras, interpretação simultânea ou sites que traduzem textos. Entretanto, segundo Costa Pinto, com a exposição do Brasil cada vez maior, profissionais de todas as áreas tem investido em aprender outras línguas, o que teoricamente pode diminuir o trabalho dos tradutores.

Mendes aconselha que quem deseja se tornar um tradutor fique atento às principais tendências e às demandas do mercado. “Se especializar é o mais importante.”

Salários

Pelo fato da maioria dos profissionais ser autônomos, é um mercado muito irregular em relação aos salários. De acordo com um levantamento do Sindicato Nacional dos Tradutores (Sintra), os valores cobrados pelos tradutores dependem muito do serviço. Os valores sugeridos pelo sindicato são:

• Tradução: R$ 0,24 por palavra.
• Tradução literária: R$ 24.
• Interpretação simultânea: R$ 1,5 mil por uma hora.
• Tradução de multimídia: de R$ 385 a R$ 726, dependendo do idioma.
• Tradução de filmes: de R$ 33 a R$ 265,60, dependendo do tipo de tradução.

Dicas

O Sintra aponta algumas dicas para quem está dando os primeiros passos na carreira de tradutor:

• Preparar seu currículo e um material de propaganda dos seus serviços.
• Criar um site na internet.
• Procurar antigos professores ou empresas em que tenha feito estágio.
• Procurar escolas de idiomas e deixar seu material de divulgação.
• Contatar grupos de estudantes de áreas que possam precisar de tradução.
• Se manter atualizado na profissão, estudando, lendo e fazendo cursos de reciclagem.
• Conhecer a teoria e técnicas de tradução e não se preocupar apenas em saber línguas

Fonte:http://economia.ig.com.br/carreiras/eventos+esportivos+devem+aumentar+oportunidades+para+tradutores/n1238125780557.html

No Comments »

No comments yet.

Leave a comment