Site em português Site em inglês
BTS - Business Translation Services 11 3289.2289
info@btsglobal.com.br
Google Plus Linkedin Twitter Facebook
Empresa de Tradução com mais de 15 anos e 5.000 clientes atendidos.

Idiomas oferecidos

Tradução para português Tradução para inglês Tradução para espanhol Tradução para italiano Tradução para alemão Tradução para francês
Publicado por Luiz Fernando Casanova Doin, em 08/11/2012, na(s) categoria(s): Notícias.

Editora é acusada de plagiar traduções de Monteiro Lobato

Ministério Público Federal investiga obras lançadas pela Martin Claret

Além de autor de romances consagrados, o escritor Monteiro Lobato, criador do Sítio do Pica-Pau Amarelo, também se dedicou a traduções de obras estrangeiras para o português, entre elas “O Livro da Jângal”, de Rudyard Kipling, e “O Lobo do Mar”, de Jack London.

Essas duas obras foram lançadas no Brasil pela editora Martin Claret, com traduções atribuídas a Alex Marins e Pietro Nassetti. O Ministério Público Federal investiga denúncia de que ambas seriam, na verdade, de Lobato.

“‘O Livro da Jângal’ da Martin Claret é idêntico ao do Monteiro Lobato, enquanto ‘O Lobo do Mar’ tem leves mudanças”, explica a autora da denúncia, a tradutora Denise Bottmann. “Mandei a petição e diversas fotocópias para várias livrarias, pedindo que tirassem as publicações de circulação, o que não ocorreu. A questão principal é o desrespeito ao leitor, que mal sabe que está lendo Monteiro Lobato”.

Atualmente nas mãos do Ministério Público Federal, a petição – que foi enviada em março de 2009 – passa pela análise da perícia, que deve determinar, até abril, se houve reprodução não-autorizada do trabalho do escritor.

“A prova do crime é a parte difícil deste caso. Existe uma dificuldade técnica em avaliar seus elementos”, revela a procuradora Adriana Zawada Melo, responsável pelo inquérito. Ela não descarta a possibilidade de buscar auxílio em universidades para determinar se houve ou não reprodução não autorizada. “Nesse caso, precisaríamos de uma pessoa isenta, desvinculada de certos interesses e objetiva em suas análises”, completa.

De acordo com Denise Bottmann, a IBEP/Companhia Editora Nacional, que detém os direitos sobre as traduções, já fez um acordo com a Martin Claret. Porém, os livros continuam em circulação sem ajustes no que diz respeito ao crédito da tradução. “Temo que o objetivo do acordo seja só financeiro, sem se preocupar com o que é oferecido ao leitor”, disse Adriana Zawada sobre o acordo extrajudicial.

O principal problema, de acordo com a procuradora, é a falta de um órgão responsável pela fiscalização destas edições. “Essa área tem um limbo na fiscalização. O ideal seria poder auditar o catálogo da editora, mas não temos estrutura para fazer isso.”

“A Martin Claret disse que faria os acertos nas próximas edições, mas como a editora raramente informa qual é a edição comercializada, isso nunca ocorreu. O primeiro ‘O Livro da Jângal’ é de 1998, isso quer dizer que durante doze anos eles estão vendendo a mesma edição?”, questiona Denise.

A advogada da editora, Maria Luiza Egea, afirma que o Ministério Público Federal não entrou em contato com a Martin Claret e que ela desconhece a denúncia. Ressalta que todos os títulos do catálogo que foram acusados de erros de tradução estão esclarecidos.

“Se o Ministério Público Federal constatar alguma irregularidade, a editora vai apresentar os seus argumentos. A Martin Claret já contratou experts para avaliar traduções em outros casos e sempre que surgiram problemas, a orientação foi a de suspender as publicações e ressarcir o prejuízo. E quando houve interesse em manter a publicação, a editora refez as traduções dos títulos para não restar nenhuma dúvida”, disse.

Se constatadas irregularidades nas traduções das obras, o Ministério Público Federal deve indiciar a editora no artigo 216 da Constituição Federal, que trata da defesa do patrimônio cultural brasileiro. Nesse caso, a pena pode ser de prisão para os envolvidos, retirada dos livros de circulação ou a inclusão de uma errata nas obras.

Fonte:http://ultimosegundo.ig.com.br/cultura/livros/editora+e+acusada+de+plagiar+traducoes+de+monteiro+lobato/n1237958839855.html

No Comments »

No comments yet.

Leave a comment